Archives for November 24, 2010

Matisse encontra Renoir


painting by Pierre-August Renoir

Desde jovem, o pintor Henri Matisse costumava visitar semanalmente o grande Renoir em seu atelier. Quando Renoir foi atacado por artrite, Matisse passou a fazer visitas diárias, levando alimentos, pincéis, tintas, mas sempre procurando convencer o mestre de que estava trabalhando demais, e precisava descansar um pouco.

Certo dia, notando que cada pincelada fazia com que Renoir gemesse de dor, Matisse ní£o se conteve:

“Grande mestre, sua obra já é vasta e importante. Por que continuar torturando-se desta maneira?”

“Muito simples”, Renoir respondeu. “A beleza permanece; a dor termina passando”.

As mí£os de Deus


Illustration by Ken Crane

Mestre e discí­pulo caminham pelos desertos da Arábia. O Mestre aproveita cada momento da viagem para ensinar ao discí­pulo sobre a fé.
– Confie suas coisas a Deus – dizia. – Porque Ele jamais aban­dona seus filhos.

De noite, ao acamparem, o Mestre pediu que o discí­pulo amarrasse os cavalos numa rocha próxima.
O discí­pulo foi até a rocha, mas se lembrou do que aprendera durante aquela tarde.
“O Mestre deve estar me testan­do. Na verdade, devo confiar os cavalos a Deus”.
E deixou os cavalos soltos.

De manhí£, descobriu que os animais que haviam fugido. Revoltado, procurou o Mestre.
– O senhor ní£o entende nada sobre Deus! Ontem aprendi que devia confiar cegamente na Providíªncia, entreguei a Ele a guarda dos cavalos, e os animais desapareceram!

– Deus queria cuidar dos cavalos – respondeu o Mestre. – Mas, naquele momento, Ele precisava de suas mí£os para amarrá-los, e vocíª ní£o as emprestou