“Os literatos”


Carta no Painel do Leitor da Folha de Sí£o Paulo, criticando um artigo agressivo e tendencioso escrito pelo advogado Celso Mori
+

O Globo.com: Traduzindo o Juridiquíªs

por Renato Pacca

Para Celso Mori, Paulo Coelho está longe de ser “uma unanimidade como literato entre os formadores de opinií£o brasileiros” e o presidente Obama teria perdido “uma excelente oportunidade de se referir a Machado de Assis”.
Ora, o juí­zo de valor que Celso Mori tem acerca do mérito literário de Paulo Coelho ní£o pode ser melhor do que o de Obama ou de seus assessores, ou de qualquer um de nós.
Citar um escritor brasileiro consagrado é uma questí£o de oportunidade e de gosto, concorde-se com ele ou ní£o. Criticar as escolhas do presidente Obama – Paulo Coelho ao invés de Machado de Assis – é puro exercí­cio arbitrário do gosto pessoal.
Inútil, portanto.

Leia a í­ntegra do texto AQUI

Obama, Coelho, Machado

Por Denis Zanini Lima

Que mal há em citar o escritor brasileiro que mais vendeu livros no mundo e que mais tem obras traduzidas em outros idiomas, constando até no Guiness Book?
Que mal há em enaltecer um dos poucos escribas nascidos abaixo da Linha do Equador que é reconhecido nas ruas e é obrigado a parar para dar autógrafos e posar para fotos com fí£s?
A qualidade de seu trabalho ní£o é boa? Ní£o agrada a todos? Tudo bem. Mas por acaso ele já fez algo que desabonasse nosso paí­s? Ofendeu nossa cultura? Menosprezou nossos valores? Chamou o Silvio Santos de velho gagá e a Hebe de velha tarada?

Leia a í­ntegra do post AQUI