A lei de Jante


Em todos os países da Escandinávia é difícil encontrar alguém que não conheça esta lei. Embora ela já exista desde o início da civilização, foi enunciada oficialmente apenas em 1933 pelo escritor Aksel Sandemose na novela “Um refugiado ultrapassa seus limites.”

A triste constatação é que a Lei de Jante não se limita à Escandinávia: ela é uma regra aplicada em todos os países do mundo, embora os brasileiros digam “isso só acontece aqui”, ou os franceses afirmem “em nosso país, infelizmente é assim”. Como o leitor já deve estar irritado porque leu dois parágrafos sem saber exatamente do que se trata a Lei de Jante, vou tentar resumi-la aqui, com minhas próprias palavras:

“Você não vale nada, ninguém está interessado no que você pensa, a mediocridade e o anonimato são a melhor escolha. Se agir assim, você jamais terá grandes problemas em sua vida.”
A Lei de Jante enfoca, em seu contexto, o sentimento de ciúme e inveja. Este é um dos seus aspectos negativos, mas existe algo muito mais perigoso.

É graças a ela que o mundo tem sido manipulado de todas as maneiras, por gente que não teme o comentário dos outros, e termina fazendo o mal que deseja. Vemos um grande abismo entre os países ricos e os países pobres, injustiça social por todos os lados, violência descontrolada, pessoas que são obrigadas a renunciar aos seus sonhos por causa de ataques injustos e covardes.
E ninguém se compromete.
A mediocridade pode ser confortável, até que um dia a tragédia bate à porta, e então as pessoas se perguntam: “mas por que ninguém disse nada, quando todo mundo estava vendo que isso ia acontecer?”

Simples: ninguém disse nada porque elas também não disseram nada.
Portanto, para evitar que as coisas fiquem cada vez piores, talvez fosse o momento de escrever a antilei de Jante:

“Você vale muito mais do que pensa. Seu trabalho e sua presença nesta Terra são importantes, mesmo que você não acredite. Claro que, pensando assim, você poderá ter muitos problemas por estar transgredindo a Lei de Jante – mas não se deixe intimidar por eles, continue vivendo sem medo, e irá vencer no final.”
 

Livraria Online AQUI
Meus livros em Kindle AQUI

 

The Law of Jante

expulsion12


It is hard to find anyone in any of the Scandinavian countries who does not know this law. Although the law exists since the beginning of civilization, it was only officially declared in 1933 by writer Aksel Sandemose in the novel “A refugee goes beyond limits.”
The sad truth is that the Law of Jante is a rule applied in every country in the world, despite the fact that Brazilians say that “this only happens here,” and the French claim that “unfortunately, that’s how it is in our country.” Now, the reader must be annoyed because he/she read one paragraph and still does not know what the Law of Jante is all about, so I’ll try to explain it here briefly in my own words:

“You aren’t worth a thing, nobody is interested in what you think, mediocrity and anonymity are your best bet. If you act this way, you will never have any big problems in life.”

The complete Law of Jante (thank you Lars!)

Don’t think you’re something
Don’t think you are worth the same as us
Don’t think you’re smarter than us
Don’t think you’re better than us
Don’t think you’re wiser than us
Don’t think you’re more than us
Don’t think you’re good at anything
Don’t laugh at us
Don’t think anyone care about you
Don’t think you have anything to teach us

The Law of Jante focuses on the feeling of “power. And this law is accountable for the world being manipulated in all possible manners by people who have no fear of what the others say and end up practicing the evil they desire. We see a huge abyss between the rich and the poor countries of the world, social injustice on all sides, unbridled violence, people being forced to give up their dreams because of unfair and cowardly attacks.

Mediocrity may be comfortable, up to the day that tragedy knocks at the door and people start to wonder: “but why did nobody say anything, if everybody could see that this was going to happen?”
Simple: nobody said anything because the others did not say anything either.

So in order to prevent things from growing any worse, maybe this is the right moment to write the anti-Law of Jante:
“You are worth far more than you think. Your work and presence on this Earth are important, even though you may not think so. Of course, thinking in this way, you might have many problems because you are breaking the Law of Jante – but don’t feel intimidated, go on living without fear and in the end you will win.”
 
ADDENDUM: a classic example of the law in Stuart Kelly’s post,: CLICK HERE