Explicaí§í£o e pedido de ajuda


Como devem ter notado, aceitei apenas tres entrevistas para a mí­dia impressa (GLobo, Folha de Sí£o Paulo, Estadí£o).
Todo o mais que foi publicado teve como base as informaí§íµes enviadas pela editora.


Por que isso?

Porque cada vez mais as perguntas giram sobre mim, e cada vez menos sobre os livros que publico.
Nada de errado por parte dos jornalistas: eles estí£o fazendo seu trabalho da melhor maneira possí­vel. Nunca deturparam uma só palavra do que disse.
Algumas crí­ticas podem ter sido duras, mas isso faz parte da vida de qualquer escritor.
Entretanto, sempre quem tem a última palavra é o leitor. Portanto, estou usando Twitter e Facebook para falar diretamente com vocíªs.

O que resolvi fazer?

Deixar nas mí£os de vocíªs a promoí§í£o.
Se gostarem, por favor recomendem a seus amigos – é um livro muito importante para o momento em que vivemos.
Nestas duas primeiras semanas, o livro entrou e se manteve na lista, subindo uma posií§ao no sábado ( 11 de agosto)
Vejam se falta em livrarias e me avisem. Participem. Ajudem.
Criei uma página no Facebook > “Manuscrito encontrado em Accra”. Conversa direta com leitores. Fotos!
Ela é lida tambem pela Mariana, da editora Sextante. Problemas de distribuií§í£o devem ser postados lá

Um guerreiro da luz confia nos outros guerreiros da luz.
Muití­ssimo obrigado


Parece trailler de filme, mas na verdade é trailler de livro
Agradeí§o a quem colocou ali