Edií§í£o nº 139: Terceiro pecado capital – Luxúria

Definií§í£o do dicionário: substantivo feminino, derivado do Latim Luxuria. libertinagem; sensualidade; lascí­via. Pode também ser definido como vií§o nas plantas; exuberí¢ncia de seiva.

Segundo a Igreja Católica: desejo desordenado pelo prazer sexual. Os desejos e atos sí£o desordenados quando ní£o se conformam com o propósito divino, que é propiciar o amor mútuo entre os esposos e favorecer a procriaí§í£o. Fere o Sexto Mandamento ( Ní£o pecarás contra a castidade).

Segundo Henry Kissinger: ní£o há nada mais afrodisí­aco que o poder.

Em uma história budista: Chu e Wu voltavam para casa, depois de uma semana de meditaí§í£o no mosteiro. Conversavam sobre como as tentaí§íµes se colocam diante do homem.
Chegaram í  margem de um rio. Ali, uma bela mulher esperava para poder atravessar a correnteza. Chu pegou-a nos braí§os, carregou-a até a outra margem, e continuou sua viagem com o amigo.
A determinada altura, Wu disse:
” Conversávamos sobre a tentaí§í£o, e vocíª pegou aquela mulher no colo. Deu oportunidade para o pecado instalar-se em sua alma”.
Chu respondeu:
” Meu caro Wu, eu agi naturalmente. Atravessei aquela mulher, e deixei-a na outra margem do rio. Mas vocíª continua carregando-a em seu pensamento – e por isso está mais próximo do pecado”.

Do diário de uma prostituta: Ganho 350 francos suí­í§os para passar uma hora com um homem. Estou exagerando. Se descontarmos tirar a roupa, ensaiar algum falso carinho, conversar alguma coisa óbvia, vestir a roupa, reduziremos este tempo para onze minutos de sexo propriamente dito.
Onze minutos. O mundo gira em torno de algo que demora apenas onze minutos. E por causa destes onze minutos em um dia de 24 horas (considerando que todos fizessem amor com suas esposas, todos os dias, o que é um verdadeiro absurdo e uma mentira completa), eles se casam, sustentam a famí­lia, agüentam o choro das crianí§as, se desmancham em explicaí§íµes quando chegavam tarde em casa, olham dezenas, centenas de outras mulheres com quem gostariam de passear em torno do lago de Genève, compram roupas caras para eles, roupas mais caras ainda para elas, pagam prostitutas para compensar o que estava faltando mesmo sem saber o que é, sustentam uma gigantesca indústria de cosméticos, dietas, ginástica, pornografia, poder – e quando se encontram com outros homens, ao contrário do que diz a lenda, jamais falavam de mulheres. Conversavam sobre empregos, dinheiro e esporte. Há algo de muito errado com a civilizaí§í£o.

Luxúria e números (em 2002): William Lyon, da Free Speech Coalition, estima que apenas na internet o setor pornográfico tenha um lucro anual entre 10 e 12 bilhíµes de dólares (23 a 26 bilhíµes de reais), muito acima do lucro da Microsoft. Em 1999, a Associaí§í£o de Vendedores de Video e Software constatou que a venda ou aluguel de filmes pornográficos ficou em torno de 4.1 bilhíµes de dólares ( 8.7 bilhíµes de reais), superando a maioria dos filmes carí­ssimos feitos em Hollywood (Fonte:Caslon Analitics Profiles)

Diz o Tao Te King: Mantém a alma sensí­vel e o corpo animal numa unidade para que ní£o possam separar-se.
Controla a forí§a vital, a fim de que te transformes novamente numa crianí§a recém-nascida.
Quando afugentares as visíµes misteriosas de tua imaginaí§í£o poderás, entí£o, tornar-te sem mácula.
Purifica-te e ní£o procures respostas intelectuais para o Mistério.
Quando o discernimento penetra as quatro regiíµes, talvez ní£o conheí§as aquilo que dá vida e a sustém.
Aquilo que dá vida ní£o reclama qualquer posse. Beneficia, mas ní£o exige gratidí£o. Comanda, mas ní£o exerce autoridade. Eis a chamada “qualidade misteriosa”.

(a seguir: Ira)

Clique aqui para inscrever-se na newsletter Guerreiro da Luz.