Somos diferentes

Um samurai, conhecido por todos pela sua nobreza e honestidade, veio visitar um monge Zen em busca de conselhos.

– Por que estou me sentindo tí£o inferior? – perguntou, assim que o monge acabou de rezar. – Ao víª-lo meditando, senti que minha vida ní£o tinha a menor importí¢ncia.

– Espere. Assim que eu tiver atendido todos que me procurarem hoje, eu lhe darei a resposta.
Durante o dia inteiro o samurai ficou sentado no jardim do templo, olhando as pessoas entrando e saindo em busca de conselhos.

De noite, quando todos já haviam partido, ele insistiu:

– Agora o senhor pode me ensinar?

A lua cheia brilhava no céu, e todo o ambiente inspirava uma profunda tranqüilidade.

– Está vendo esta lua, como é linda? Ela vai cruzar todo o firmamento, e amanhí£ o sol tornará de novo a brilhar.
“Só que a luz do sol é muito mais forte, e consegue mostrar os detalhes da paisagem que temos í  nossa frente: árvores, montanhas, nuvens.
“Tenho contemplado os dois durante anos, e nunca escutei a lua dizendo: por que ní£o tenho o mesmo brilho do sol? Será que sou inferior a ele?

– Claro que ní£o – respondeu o samurai. – Lua e sol sí£o coisas diferentes, e cada um tem sua própria beleza.

– Entí£o, vocíª sabe a resposta. Somos duas pessoas diferentes, cada qual lutando í  sua maneira por aquilo que acredita, e fazendo o possí­vel para tornar este mundo melhor; o resto sí£o apenas aparíªncias.
 
 

Livraria Online AQUI
Meus livros em Kindle AQUI